Próteses Penianas | Instituto Paulista

Andropausa / tratamento da andropausa

A andropausa, causada pela deficiência hormonal de testosterona é um problema relativamente comum e pode interferir tanto na parte de atividade sexual, como de fertilidade e saúde de um modo geral. A Andropausa seria semelhante à Andropausa - ilustraçãomenopausa que acontece com as mulheres embora acontece de forma mais gradual que na mulher.

A testosterona é necessária para manutenção da libido, da capacidade sexual, da massa e força muscular, crescimento da próstata e de pêlos. Alguns problemas podem levar à diminuição dessa produção, tais como doenças dos testículos, problemas da hipófise e hipotálamo.

A baixa de testosterona durante a andropausa pode por o homem em risco de problemas cardíacos e fraqueza dos ossos.

De um modo geral, o homem, a partir dos 40, 50 anos apresenta uma diminuição da testosterona tanto livre e total, isso se deve ao fato de que o homem pode começar a ter uma diminuição lenta e progressiva durante o processo de envelhecimento. Essa fase de Andropausa ou (DAEM – Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino) é também associada à necessidade de uso nessa idade de medicamentos específicos, depressão, alcoolismo, tabagismo, obesidade, falta de atividade física e mesmo de companhia para atividades sexuais.

Alguns sintomas da Andropausa podem ser observados individualmente ou concomitantemente e em diferentes intensidades:

  • Redução Desejo Sexual (libido)
  • Piora na qualidade das ereções
  • Alteração de humor
  • Depressão, fadiga e irritabilidade
  • Diminuição de pêlos e/ou massa corpórea

A dosagem da testoterona é feita de forma laboratorial e auxilia a comprovação da sua diminuição. Quando há necessidade de reposição, a mesma terá que ser feita constantemente ao longo da vida e embora benéfica, tem que ser feita com muita cautela pois pode trazer riscos, tais como problemas de próstata, fígado, cardiovascular etc... Sendo comprovada a andropausa, e necessidade de reposição hormonal, haverá necessidade de um controle constante e periódico. (*1)

Alguns fatos que podem caracterizar uma andropausa:

  • Perda de vigor e/ou paciência
  • Falta de energia
  • Diminuição do interesse sexual (perda de libido)
  • Sentir-se triste e/ou irritável
  • Perda de peso
  • Diminuição na alegria de viver
  • Redução da capacidade de atividades esportivas
  • Diminuição na alergia de viver
  • Ereções menos firmes
  • Dormir logo após jantar
  • Aumento da gordura abdominal

O tratamento da andropausa é importante pois a testosterona ajuda a construir proteínas e é essencial para um comportamento sexual normal e com boas ereções. A diminuição afeta também outras atividades Andropausa - tratamentometabólicas tais como a produção de células sangúineas na medula óssea, a formação de ossos, metabolismo de lipídios e carboidratos, funções hepáticas e crescimento das glândulas prostáticas.

Um sintoma que pode estar associado à andropausa e à baixa de testosterona é a queixa bastante comum de diminuição da freqüência, volume e qualidade da ejaculação. (*2)

O diagnóstico da andropausa é às vezes complexo, pois os sintomas podem ser muito leves e/ou variantes de homem para homem.

É importante avaliar essa parte hormonal, principalmente em homens que falharam a tratamentos para ereção com medicamentos via oral ou que pertençam a um grupo de risco como diabéticos, com síndromes metabólicas ou renais crônicos. (*3)

(*1) Disfunção Sexual – Diagnóstico e Tratamento - Tratamento Hormonal da Disfunção Sexual – pgs 193-198 -Archimedes Nardozza Junior – Ed. Manole

(*2) Burris AS, Banks SM, Carte CS, Davidson JM, Sherins RJ. A long-term prospective study of the physiologic and behavioural effects of hormone replacement in untreated hypogonada men. J. Androl. 1992:13: 297-304

(*3) Mulcahy, John, Male sexual function; 2006:130-131

 

O INSTITUTO PAULISTA E OS TRATAMENTOS DA ANDROPAUSA

Dr. AraujoO Instituto Paulista para Tratamento da Disfunção Erétil Masculina, foi criado pelo Dr. Carlos Augusto Cruz de Araujo Pinto, CRM 54779-SP, com a finalidade de tratar tanto as Disfunções Eréteis (DE) como os outros Distúrbios Ejaculatórios, e umas das suas especialidades é justamente a andropausa. Na área de Disfunção Erétil (impotência sexual), que é definida como a “incapacidade persistente para obter ou manter uma ereção peniana suficiente para uma atividade sexual”, serão tratados os problemas relacionados com o fenômeno erétil propriamente dito e na parte dos Distúrbios Ejaculatórios serão tratados problemas como ejaculação precoce, ejaculação retardada, ausência de orgasmo etc.

Ao longo desses mais de 20 anos de experiência, Dr. Araujo pode prticipar da grande evolução que felizmente houve nessa área.

Até a década de 80, a maioria das disfunções penianas era tida como de origem psicogênica.  Com o aparecimento de drogas intracavernosas vasoativas pode-se estudar melhor a fisiologia da ereção, bem como tratar muitos homens com elas.  

O objetivo do Instituto Paulista é tratar o paciente da forma mais completa possível, levando em consideração tanto o problema físico como o lado psicológico, e para isso tem uma equipe multidisciplinar, composta inclusive de Terapeutas Sexuais.

 

Conheça o Instituto Paulista, tire suas dúvidas sobre
andropausa, marque uma consulta.

Rua Visconde de Taunay, 910 - Santo Amaro - São Paulo - SP
Telefone: 11 5642-1717 - E-mail: dr.araujo@institutopaulista.com.br

Para obter maiores informações relacionadas ao tema, conheça os links abaixo:

institutopaulista.com.br © 2009 •
Especialidades: Proteses Penianas, Próteses Quebradas, Disfunção Erétil, Ejaculação Precoce, Problemas de Ereção, Peyronie, Reversão de Vasectomia, Troca de Protese Peniana, Andropausa e Andrologia.

Otimização On3W Produtora Web